07/11/2018 às 17:37

“A elevação de alguns pontos BR 364 é muito importante para não haja nunca mais o isolamento do Acre”, diz presidente da Fecomércio/AC

Ascom Fecomércio/AC

Com o objetivo de verificar a celeridade das obras de elevação da BR 364 e da ponte do rio Madeira, no dia 19 de outubro, uma equipe da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo  realizou uma visita técnica ao local das obras. O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Acre (Fecomércio/AC), Leandro Domingos, disse que a Fecomércio/AC sempre foi parceira nos pleitos para que haja a conclusão de todos esses serviços o quanto antes.

O presidente explicou que a Fecomércio/AC sempre esteve em busca de apoio dos políticos acreanos e rondonienses. Domingos completou dizendo que elevação da BR 364 nos pontos mais críticos é de extrema importância. “Pois caso haja uma enchente na proporção da que ocorreu no ano de 2014, não haveria risco algum do Acre ficar isolado novamente. Com essas obras concluídas, haveria tráfego normal de veículos de cargas”, explica.

Obras da ponte do Rio Madeira têm previsão de entrega para dezembro de 2019

A construção da ponte sobre o Rio Madeira beneficiará tanto o Acre quanto Rondônia, tendo em vista que dará ao estado rondoniense a possibilidade de escoamento de produção de agro negócio pela Estrada do Pacífico. “A construção da ponte é um forte componente de estratégia econômica e geopolítica para a região amazônica e o país, pois consolida a abertura dos mercados asiático e andino para a exportação de produtos. Além disso, é o elo que falta para tirar Rondônia e Acre da condição de fim de linha da geografia brasileira, para situar no coração da logística continental, com excepcionais ganhos na redução de distâncias, economia de frete e competitividade dos preços no mercado internacional”, enfatiza o presidente da Fecomércio/AC.

“Essa ponte é muito importante para o crescimento do Acre e nós não podemos perder isso de vista. Com a inauguração dessa ponte o Acre deixará de ser isolado e estará pronto para novos negócios. Os empresários poderão trabalhar com prazo de entrega, gerando mais agilidade na entrega de seus produtos”, completou.

O governador eleito, Gladson Cameli, disse que a ponte sobre o rio Madeira é um dos maiores símbolos de progresso para o Acre. “Assim que esta obra, que é um dos grandes sonhos da população acreana, for concluída, nós estaremos de fato interligados com o Brasil. A ponte sobre o rio Madeira também representa a nossa integração com o Pacífico, resultando em mais resultados positivos na nossa economia devido às exportações para vários países que serão realizados pela rodovia interoceânica, sendo o Acre um dos principais corredores para o desenvolvimento econômico e social da nossa região”, comentou Cameli.

Cameli completou ainda que, ao longo do seu mandato de senador, trabalhou juntamente com a bancada federal no sentido de não faltar recursos, sempre buscando garantias do Governo Federal para que essa obra seja concluída o quanto antes, para o bem de toda a população.

O empresário Pedro Neves diz que a expectativa para a conclusão dessas obras será, sem dúvida, um marco não somente por parte da classe empresarial, mas para todo o povo acreano. “Esperamos que com essas obras haja diversificação dos serviços para ampliação dos projetos do Acre como um todo. Falamos muito de Rio Branco, mas às vezes esquecemos que temos municípios isolados. Temos certa dificuldade porque dependemos ainda muito do Governo Federal, mas esperamos que haja melhora em toda a infraestrutura do Estado. Outro fator que precisa ser repensado é a questão da burocracia. Os peruanos querem cada vez estreitar os laços com o Brasil, mas por causa da nossa burocracia, não conseguem. Isso também atrapalha o nosso crescimento”, pondera o empresário.

DNIT acompanha obras de elevação da BR 364 e conclusão da Ponte do rio Madeira

O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), Claudio André Neves, viu pessoalmente os problemas enfrentados pelos acreanos na época da enchente do Rio Madeira em 2014, e diz que vem tomando providências para que as obras da BR 364 do lado de Rondônia sejam concluídas até dezembro de 2018.

O chefe do órgão em Rondônia informou ainda que a direção da Usina Hidrelétrica está trabalhando na elevação do nível da BR 364 na região que as águas do rio Madeira ficaram represadas.

“Existem quatro lotes de elevação, Jirau já foi aprovado e foi iniciado pelo ponto mais crítico para que sejam diminuídos os danos para o Acre. Em 2017, foram apresentados esses projetos e o cronograma de obras e para que seja terminado é dezembro de 2018. E ainda que não seja terminada a obra por completo, as elevações dos pontos mais críticos já foram feitos. Pode haver algum atraso, mas a elevação já foi feita, vindo posteriormente o serviço de pintura, instalação da parte metálica, dentre outros”, explicou Neves.

O superintendente disse ainda que em relação à ponte, as obras iniciaram no final de 2013. “Era pra obras estar mais avançada, se não fosse pela crise que houve no país, que fez com os recursos fossem diminuídos. A previsão para finalização da parte de concreto é abril de 2019. E os encabeçamentos devem ser finalizados até agosto de 2019. Esse é o nosso cronograma. Então a previsão e que dezembro de 2019 no máximo seja liberado para o tráfego. E todos os cronogramas da obra estão em dia. Não tem mais nada atrasado”, concluiu Neves.