26/10/2015 às 17:41 - Atualizado em 02/02/2018 às 16:37

Em visita à Fecomércio, Cesar Messias se põe à disposição na defesa de interesses comerciais

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio/AC), Leandro Domingos, recebeu, na última sexta-feira, 23, o deputado federal César Messias (PSB/AC). Dentre outros assuntos, o parlamentar conversou acerca da construção e inauguração do Centro de Turismo e Lazer, localizado em Cruzeiro do Sul, e se colocou à disposição para defender os interesses do comércio de bens, serviços e turismo na Câmara Federal.

Domingos apresentou ao deputado o projeto do Centro de Turismo em Cruzeiro do Sul, que possui rede hoteleira; parque aquático com quatro piscinas; campo de futebol em grama sintética; academia de ginástica; ginásio coberto para a prática de esportes e eventos sociais; e imensa área de lazer.

O presidente salientou que o Serviço Social do Comércio no Acre (Sesc/AC) está trabalhando um cronograma para inaugurar a obra no primeiro semestre de 2016. Afirmou ainda sobre a preocupação quanto à pretensão  do  governo federal em transferir para os cofres da União 30% da arrecadação do Sistema S.

“Se concretizada essa medida, vai causar sérios problemas para a conclusão e funcionamento do Centro de Turismo e Lazer. A redução dos recursos do Sesc  e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial no Acre (Senac/AC) vai ensejar redução de suas atividades em todas as áreas, inclusive com redução do quadro de funcionários. Só o Sistema S do Comércio poderá demitir mais de 25.000 mil trabalhadores em todo o Brasil”, completou o presidente.

Leandro pediu ao deputado seu engajamento na defesa do Sistema S, e afirmou ser  extremamente importante que todos os parlamentares enviem correspondência à presidente Dilma Roussef para que se mantenham intactos os recursos do Sistema S, visto que as consequências serão muito nefastas para a educação, cultura, saúde, lazer e formação profissional da sociedade brasileira, notadamente, aquela que mais precisa.

Durante a conversa, Messias questionou se o Senac fecharia os restaurantes que mantém na Câmara e no Senado. O presidente afirmou que a probabilidade é grande. “Com a redução dos recursos, o Senac deverá fechar estes restaurantes sim”, finalizou.