29/01/2018 às 18:49

Fecomércio/AC alerta para pagamento da contribuição sindical que vence dia 31

Com o objetivo de custear as atividades de entidades patronais representativas quanto aos interesses dos empresários do comércio frente aos órgãos públicos; subsidiar o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e, principalmente, trazer o empresário para junto de conselhos importantes, a Contribuição Sindical tem seu prazo de pagamento estabelecido até o próximo dia 31 de janeiro de 2018.

No caso da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio/AC), há o recolhimento justamente para que o empresário veja sua representatividade mais ativa diante de situações exigentes. O presidente da Fecomércio/AC, Leandro Domingos, aproveita para esclarecer alguns pontos acerca do subsídio.

“A contribuição foi criada para o custeio das entidades sindicais, e a federação [do Comércio] tem todo um trabalho de defesa do empresário. Ela [a Federação] tem uma comissão no parlamento, onde podemos identificar alguns projetos que podem dificultar a vida do empresário. Assim, podemos articular junto aos parlamentares uma forma de melhorar o comércio”, diz.

Domingos relembra que a Fecomércio tem representatividade em vários conselhos tanto em Rio Branco quanto na Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). “E, neste sentido, ficamos sabendo de tudo o que está sendo projetado e, se algo vai prejudicar o comércio, a federação entra em defesa dos empresários”, explica.

Benefícios

Com o devido pagamento da contribuição, o empresário dispõe ainda de certos benefícios, como cursos, palestras e, ainda, os serviços oferecidos, por baixo custo,  do Serviço Social do Comércio (Sesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). “É uma forma de ajudar ainda mais os empresários. Há a oferta de saúde, com convênios com várias clínicas, além da parte cultural, de esporte e lazer feita pelo Sesc, e pode melhorar a qualidade de vida. O Senac tem uma gama de cursos que podem ser um diferencial no mercado de trabalho”, diz.

O presidente faz, ainda, um pedido aos empresários. “O que pedimos é que o empresário fique em dia com a contribuição para fortalecer o comércio. Nós temos vários projetos que foram ajudados pela Federação para não custear ainda mais os serviços dos empresários. E esses projetos foram possíveis devido a ajuda que temos através dos recursos da Contribuição Sindical”, finaliza.