04/03/2016 às 16:21 - Atualizado em 02/02/2018 às 16:38

Fecomércio/AC torna-se parceira na Campanha de Doação de Órgãos e Tecidos

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio/AC), aceitando o convite recebido pela Central Estadual de Transplantes do Acre, tornou-se colaboradora da campanha estadual que visa conscientizar e sensibilizar a sociedade civil com informações acerca do processo de doações de órgãos e tecidos. O primeiro encontro ocorreu no último dia 26 de fevereiro.

Durante a reunião, o Dr. Tércio Genzini do Hospital Bandeirante de São Paulo; A coordenadora da Central de Transplantes, Regiane Ferrari; o presidente da Fecomércio/AC, Leandro Domingos Teixeira Pinto; a superintendente da Fecomércio/AC, Marta Oliveira; o primeiro-secretário da Fecomércio/AC, Valdemir Alves Nascimento; diretora regional do Sesc, Débora Dantas; a diretora regional do Senac Hirlete Meirelles, e outros convidados acordaram que a Federação, assim como o Sesc e Senac, passam a apoiar a campanha, que não tem um prazo definido para encerramento.

A participação das instituições tem início no próximo domingo, 6, data em que o Sesc dará início às ações sociais realizando uma “Blitz da Saúde”. Na ocasião, serão entregues panfletos da campanha durante o dia de lazer promovido na unidade Sesc do Bosque. Até o dia 29 de março, o Sesc vai, em todas as suas ações, promover a campanha nas escolas, restaurantes e no comércio local.

Serão realizadas palestras educativas a respeito do tema para os empresários e para as turmas de cursos oferecidos pelo SENAC e NEP (Núcleo de Educação Profissional), distribuição de panfleto, fixação de cartazes, caminhadas, mobilização com panfletagem nos passeios públicos e praças além de divulgação na mídia e de grande alcance.

A Central de Transplantes do Acre, segundo a ABTO (Associação Brasileira de Transplantes de órgãos) está em 2º Lugar no ranking por milhão de habitantes nas notificações de morte encefálica desde 2012. O Acre, no cenário nacional, tem se mostrado grande potencial a ser desenvolvido, dentre as dificuldades de maior relevância é a recusa familiar que é de 70% sendo que no Brasil, esta média é de 30%.

Para a superintendente da Fecomercio/AC, esta é uma ação que faz parte dos trabalhos sociais nos quais a federação busca se envolver. “Em conversa com o nosso presidente, Leandro Domingos, a federação decidiu abraçar a campanha, que tem tanta importância tendo em vista que as doações no nosso estado ainda são pequenas, se comparadas às necessidades”.

A doação de órgãos é algo que não depende exclusivamente da decisão do doador, é preciso que haja consentimento familiar. A Central de Transplantes, em 10 anos, realizou 245 transplantes: 159 córneas, 72 rins e 10 fígados. E mesmo assim, 60 pessoas estão na lista de espera. Para Regiane Ferrari, as campanhas educativas são importantes para orientar melhor a população sobre o procedimento dos transplantes. “O objetivo desta parceria, deste alcance social junto à federação do comércio, é justamente o de aumentar o alcance da campanha e, com isso, atingir mais pessoas e consequentemente aumentar o número de transplantes e melhorar a qualidade de vida das pessoas que estão na lista de espera hoje”, explica.