10/08/2018 às 13:12 - Atualizado em 10/08/2018 às 13:40

“Por Um Acre Mais Produtivo” entrega propostas de desenvolvimento ao pré-candidato Gladson Cameli (PP)

Cameli afirmou que só tem a agradecer pela ajuda com as propostas
Fecomércio/AC Cameli afirmou que só tem a agradecer pela ajuda com as propostas

O pré-candidato ao governo do Estado Gladson Cameli (PP) recebeu as propostas de desenvolvimento econômico feitas pelo movimento “Por Um Acre Mais Produtivo” - composto pelas federações da Comércio (Fecomércio), Indústria (FIEAC), da Agricultura e Pecuária (FAEAC), Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Acre (Federacre) e a Associação Comercial do Alto Juruá, Industrial, de Serviço e  Agrícola do Acre (Acisa) na manhã desta sexta-feira, 11. O evento ocorreu na sede da Fecomércio/AC e reuniu empresários de vários setores.

A ideia do movimento é firmar compromissos com todos os candidatos ao governo do Estado e, para a composição das pautas, houve reuniões com 270 empreendedores, além de 46 proposições virtuais e apoio de 46 instituições. De acordo com os idealizadores do “Por Um Acre Mais Produtivo”, entre os últimos dias 25 de junho e 15 de julho, houve discussões da proposta no Baixo Acre, Alto Acre, Purus, Envira e Juruá.

O presidente da Fecomércio/AC, Leandro Domingos, afirmou que foi elaborado um documento técnico-científico que deve ajudar o novo gestor do governo. “Esta é a segunda rodada de apresentação das propostas efetuadas pelo setor produtivos para que os candidatos possam avaliar o que estamos pensando e o que precisamos para o desenvolvimento do Acre”.

Domingos enfatizou a importância do encontro. “Visto que mostramos nossas preocupações e dissemos aos candidatos que o setor produtivo estará atento a todas as políticas desenvolvidas pelo próximo governante”, disse.

O presidente em exercício da Fieac, José Luiz Felício, afirmou que muitas pesquisas foram elaboradas para fornecer ao candidato diretrizes importantes. “Queremos que eles [os candidatos] ouçam nossas propostas e nos dispusemos a ouvi-los também. Queremos acrescentar nesta nova gestão”, reiterou.

Para o presidente da Faeac, Assuero Veronez, é necessário apresentar a cada novo gestor o que o setor produtivo pensa. “Entregamos um documento construído pelo setor empresarial, pensando em quais caminhos devemos trilhar para o setor produtivo no estado, indicando também as mudanças que precisam ser feitas. E esperamos que todos acolham essas ideias mais liberais, que destravem o Estado para que possamos encontrar um ambiente favorável para os investimentos. Precisamos criar esse ambiente no estado, gerar emprego, renda”.

“Esta é uma oportunidade única”

Cameli afirmou que só tem a agradecer pela ajuda com as propostas. “É uma oportunidade única. Eu venho da área empresarial, então, falamos a mesma língua. E o que quero é fortalecer o setor produtivo em todos os seus segmentos. O Acre hoje esta numa situação difícil, não aguentamos mais uma situação como esta por mais quatro anos. Eu não sou o dono da razão, por isso, quero parcerias com quem produz no estado. Meu governo será feito de pessoas”.