18/07/2016 às 13:51 - Atualizado em 02/02/2018 às 16:40

Recuo nas vendas no varejo é reflexo da crise de confiança do consumidor, diz Fecomércio/AC

O Acre sofreu um recuo de 2,5% no volume de vendas no varejo ao longo do mês de maio, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE). A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio/AC) acredita que o resultado ainda seria um reflexo da crise na confiança do consumidor.
Os dados levam em consideração os resultados obtidos em todo País, e o Acre teve o mesmo resultado que Sergipe e Pernambuco. Ainda segundo o levantamento, a diminuição das vendas causou uma redução na receita de 2,9%.
A crise de confiança do consumidor, para a Fecomércio/AC, atuaria como um redutor de crescimento econômico. De acordo com o porta-voz da entidade, Aurélio Cruz, estas questões são motivas pela inflação e pelo elevado endividamento das famílias, inclusive as acreanas.
“Estas situações deterioram o poder aquisitivo das famílias e retraem o consumo. Quando o consumidor está insatisfeito e pessimista, gasta menos, se tornando bastante seletivo e restritivo nas compras. Obviamente, elas [as compras] irão cair”, refletiu Cruz.
De acordo com a pesquisa, os segmentos que sofreram as maiores retrações foram artigos de uso pessoal e doméstico, móveis e eletrodomésticos, livros, jornais revistas e papelarias, além de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação.