30/11/2018 às 19:44 - Atualizado em 30/11/2018 às 19:45

Senac/AC promove oficina de empreendedorismo a alunos de escola pública de Rio Branco

O evento, desde sua concepção até a execução, foi organizado pelos alunos do Senac/AC.
Senac O evento, desde sua concepção até a execução, foi organizado pelos alunos do Senac/AC.

É mito dizer que já trazemos desde o berço características empreendedoras já formadas. A adolescência é uma fase ideal para florescer e desenvolve tais características. Pensando nisso, o Senac/AC ofertou aos alunos do ensino médio da Escola Padre Diogo Feijó, no auditório do Palácio do Comércio, a oficina “As características empreendedoras do profissional de sucesso”, durante toda a amanhã da última quarta-feira (28). Na oportunidade, os 210 alunos presentes tiveram orientações sobre o empreendedorismo, mercado de trabalho e ensino profissional.

O evento, desde sua concepção até a execução, foi organizado pelos alunos do Senac/AC. “As turmas dos cursos do núcleo de educação profissional do Senac tiveram participação como protagonistas, como foi o caso da turma de assistente de pessoal com a orientadora Aparecida [Menezes] e da turma de recepcionista da orientadora Regiane [Braña]”, explicou Evandro Aquino, coordenador do núcleo, que enfatizou: “eles [os alunos] tiveram a possibilidade de vivenciar situações de aprendizagens reais do mercado de trabalho e sobre a vida profissional”.

O aluno Gilson Moraes, do primeiro ano do ensino médio da escola Padre Diogo Feijó, diz que oportunidades como essa são gratificantes. Para o jovem, as oficinas fazem com que todos abram ainda mais “os olhos” para as novas oportunidades rumos da vida.

O aluno, que já participou de outras atividades em parceria com o Senac/AC, afirma que a escola sempre entra em conjunto com a entidade. “É uma parceria que vem dando bastante frutos, têm sido muito prazeroso e a gente tem aprendido muitas coisas”, afirmou.

O professor Francisco Lira disse que as escolas precisam ações como essa do Senac/AC. Além disso, enfatiza que a instituição educativa conta com a parceria há aproximadamente seis anos. “Enquanto escola, ficamos muito agradecido pois na maioria das vezes as escolas são cobradas, mas não existe uma parceria que traga alguma contribuição como essa”, finaliza.