25/07/2018 às 13:10

Sesc apresenta exposição que retrata a figura da mulher na cultura cigana no Calenarte

As obras não se restringem à conscientização panfletária, levantando bandeiras contra as penúrias ciganas, mas principalmente revelam a beleza feminina dentro desta cultura
Luiz Moura/ Arquivo Pessoal As obras não se restringem à conscientização panfletária, levantando bandeiras contra as penúrias ciganas, mas principalmente revelam a beleza feminina dentro desta cultura

O Serviço Social do Comércio no Acre (Sesc/AC) dá prosseguimento ao projeto Calenarte com a exposição “A Imagem da Mulher na Cultura Cigana”, do fotografo Luiz Moura, no salão de exposição do Sesc Centro. Além disso, a atriz Marianne Salomão realizará, na sexta, 27, às 19 horas, a performance “Gitana”. A entrada é franca.

A representativa feminina, inserida no modo de vida do povo cigano, é o tema de uma exposição fotográfica idealizada pelo fotógrafo Luiz Moura. A exposição ocorrerá nos meses de julho e agosto em Rio Branco.

A ideia da exposição surgiu em 2017 no Estado do Rio Janeiro. Segundo o autor, o intuito é mostrar a cultura cigana de maneira positiva e desmistificar a visão preconceituosa que as pessoas tem com os ciganos.

“É uma forma de levar um pouco dessa cultura para que as pessoas possam conhecer um pouco sobre esse povo. O cigano é muito marginalizado, tanto na cultura em geral quanto na religião. A ideia e de levar um pouco dessa cultura de uma maneira positiva” explica Moura.

Sobre a exposição

O intuito da exposição é desvelar, através de fotografias, mulheres em diferentes espaços e atividades ciganas. O cigano é um povo excluído e marginalizado, entretanto as mulheres sofrem dupla descriminalização, por serem mulheres e serem ciganas, o que ocorre dentro e fora de sua comunidade.

As obras não se restringem à conscientização panfletária, levantando bandeiras contra as penúrias ciganas, mas principalmente revelam a beleza feminina dentro desta cultura. Ressignificam elementos do cotidiano como rituais, danças e costumes, sugerindo uma leitura positiva dos aspectos de um povo perseguido e violentado.

Sobre o artista

Luiz Moura nasceu no Rio de Janeiro no ano de 1976. Fotógrafo há mais de 10 anos, dedica-se a se aprimorar na arte fotográfica, já tendo feito vários cursos nesta área. Atualmente cursa licenciatura em Artes Visuais. Foi premiado em 2017 pelo Patrimônio Cultural Fluminense/RJ com a exposição A Imagem da Mulher na Cultura Cigana.

Performance

A performance “Gitana” busca a introspecção da mulher cigana diante de sua força interior enquanto um cultura pouco conhecida e mal interpretada. Idealizada por Luiz Moura, Texto e interpretação da atriz Marianne Salomão e Direção Flavio da Conceição.

·         Abertura: 27/07/18 às 19h

·         Local: Salão de exposição do Sesc Centro

·         Livre para todos os públicos

·         Entrada: gratuita