01/03/2016 às 11:19 - Atualizado em 02/02/2018 às 16:38

Sesc e Ministério da Cultura firmam protocolo de intenções

O Sesc e o Ministério da Cultura estão unidos no propósito de levar ações culturais a todos os públicos, em todo o país. Nesta terça-feira, 23 de fevereiro, foi firmado um protocolo de intenções, que prevê o desenvolvimento de programas de promoção da cidadania e integração nacional no âmbito da cultura. A assinatura do documento foi realizada na sede da Funarte, no Rio de Janeiro, pelo Ministro da Cultura, Juca Ferreira, e o Diretor-Geral do Departamento Nacional do Sesc, Carlos Artexes.

O protocolo firmado abrange ainda a integração dos equipamentos do Sesc ao Sistema Nacional de Cultura, instrumento de gestão compartilhada entre os entes federados e a sociedade civil, que tem como seu principal objetivo o fortalecimento das políticas culturais por meio da institucionalização e ampliação da participação social para promover desenvolvimento humano, social e econômico, com pleno exercício dos direitos culturais.

“Esse não é apenas um protocolo de intenções. Abre possibilidades de muitas ações concretas no fortalecimento dos diversos programas de cultura no país”, disse Artexes. O ministro destacou a abrangência do Sesc como um fator importante na parceria. “Essa parceria com o Sesc pode nos dar a possibilidade de atingir escala em certas ações que nós não temos isoladamente", disse Juca Ferreira.

O Sesc no Brasil

O Sesc se faz presente em 2,2 mil municípios brasileiros, por meio de seus espaços físicos e unidades móveis, que atendem principalmente a localidades distantes e com dificuldade de acesso a diversos serviços.  Na área de cultura, projetos como o Palco Giratório, o Sonora Brasil e o Arte Sesc levam programações culturais a todo o país, promovendo não só entretenimento, mas intercâmbio artístico e ações educativas.

"O Sesc é uma potência. É um equipamento cultural, esportivo, de lazer e comunitário presente em todos os estados e em várias cidades brasileiras. Uma parceria entre as políticas culturais no Brasil e o Sesc, que tem essa capilaridade, é fundamental para que a gente possa fortalecer ainda mais as iniciativas de formação artística e cultural e de formação de público", disse Juana Nunes Pereira, secretária de Educação e Formação Artística e Cultural.

Para Paulo de Camargo, diretor de Educação e Cultura do Departamento Nacional do Sesc, o protocolo vem para aproximar duas grandes e importantes formas de pensar cultura e tende a crescer gradativamente. "Essa aproximação tende a se ampliar na medida em que consigamos enxergar quais são as áreas em que o Sesc e o governo podem ser complementares, onde cada um pode aprender com o outro ou quais espaços e tecnologias podem ser compartilhados", disse.

Foto: Ministro Juca Ferreira e Carlos Artexes, diretor geral do Departamento Nacional do Sesc